27.6.17

bom para esta hora. e para outra qualquer

Parece que existem listas de músicas que são as mais indicadas para criar ambiente para uma noite especial. São chamadas as músicas ideias para compor uma boa banda sonora de sexo. Até aqui nada me surpreende. A novidade é que músicas, que são consideradas clássicos neste tema, não têm direito a participar nestas listas. Quem o defende são os especialistas da área. Aqui fica uma de boas músicas para uma boa noite.

esta é simples, mas poucos acertam no resultado

26.6.17

quem se recorda do pé de gesso?

Entre muitas outras coisas, faço parte da geração do pé de gesso. E agora que penso nisso, recordo-me imediatamente daqueles fatos de treino com forro. E da trabalheira que dava vestir aquelas calças. Mas voltando ao pé de gesso. Sou de uma geração que só aceitava meias brancas quando usadas pelo Michael Jackson. Ele tinha estilo. Ele podia. Os outros não. E tendo em conta que não sou o Michael Jackson, faço parte daqueles que não as podiam usar.

Não podiam usar. Mas isso não impedia que tivesse muitas meias brancas. Daquelas com uma risca vermelha e outra azul. E daquelas com duas raquetas. Eram as famosas meias da raqueta. "Olha aquele com pé de gesso", dizia-se sempre que alguém usava umas. "Coitado, partiu os pés", brincava-se. Basicamente, todos aqueles que as usassem eram péssimos em moda. E ainda não havia nada dos fashion police e fashion advisers que hoje sabem como todos se devem vestir. Naquela altura, na minha adolescência, as meias brancas eram feias. Não se usavam. Todas as pessoas sabiam disso. Ponto final.

Num passado mais ou menos distante tive a ideia de dançar com a minha sobrinha nas festas populares. Fiz uma entorse e acabei com o pé ligado durante alguns dias. Altura em que recriei a meia da raqueta. Que curiosamente fez algum sucesso. Com pessoas a rir e comentar quando olhavam para a minha meia. Sem saber, parecia que já estava a adivinhar o que aí vinha.


Como a moda é de ciclos, parece que as meias brancas estão novamente na moda. Especialmente com calções. Há até quem pague 80 euros por umas meias brancas. Que agora já não dão direito a rótulo de pé de gesso, mas a de homem com estilo.

o romantismo hoje é estúpido e maricas

Longe vão os tempos em que o romantismo era uma característica fundamental num homem. As mulheres sonhavam com um homem assim. Imaginavam cenários. Algo que o tal homem romântico iria fazer. E os homens, pelo menos parte deles, também gostavam de ter esta vertente romântica. Que não escondiam de ninguém. Não sendo necessário fazer do romantismo uma bandeira eleitoral, era algo que se assumia sem problemas.

Agora não. Agora um homem romântico é um "maricas de merda". Um homem assumir-se como romântico é quase tão grave e feio como dizer que vende droga. Quer dizer, traficar droga é de homem. É coisa de bad boy. Ser romântico é coisa de maricas. E a ideia que tenho é que o romantismo está pelas ruas da amargura. E as pessoas na casa dos vinte e poucos nem sabem o que isto é. Creio também que as mulheres já nem sonham com o tal romantismo que muitas outras procuravam num homem.

É certo que o romantismo também pode ser ajustado à realidade de cada um. Mas creio que para a geração mais nova passa por uma ida à discoteca da moda. Passa por um jantar no restaurante da moda. E pouco mais do que isto. O romantismo cabe entre estas duas coisas. Mais do que isto é entrar no domínio da homossexualidade. Esses é que são românticos. Homem que é homem bebe uma cerveja e arrota ao lado da mulher. E se o arroto fizer esvoaçar os cabelos da mulher é porque o romantismo está no limite desejado.

Creio que as mulheres mais novas não sabem o que é ser convidadas para jantar na casa de um homem. Que além de preparar o jantar, tem uma garrafa de vinho aberta quando chegam. E que tem músicas como Sweet Love, de Anita Baker, Turn Off The Lights, de Teddy Pendergrass, Don't Turn The Light On, de Mayer Hawtorne ou Get Here, de Oleta Adams a tocar.

Isto perdeu-se. Lá está, isto hoje é de homem estúpido. É de maricas. Homem que é homem oferece uma bifana à mulher e antes que acabe de a comer já está a tentar comê-la. à mulher, não à bifana. Isto é a prática comum dos dias que correm. Tal como se acredita que o homem romântico é um "coninhas" que vive na época dos filmes românticos. Não se aceita que o homem romântico também tenha o tal lado mais "carnal". Quando é muito mais fácil que um homem romântico tenha este lado do que aqueles que só têm este, consigam ter o tal lado romântico. De que, assim espero, as mulheres ainda gostam.

a história de amor mais emocionante que vais conhecer hoje


E a prova de que o futebol - e qualquer desporto - vai muito além do que se passa no relvado.

23.6.17

com este calor nem dá vontade de comer

Nos últimos dias tem estado muito calor. São temperaturas daquelas que fazem com que desapareça a vontade de fazer o que quer que seja. Na hora das refeições parece que nem há vontade de comer. Principalmente se forem refeições muito quentes. Dou por mim a refugiar-me em refeições frescas. Em todas as refeições do dia.

Como sou daquelas pessoas que leva comida para o trabalho, isto exige alguma ginástica criativa. De modo a que não esteja a comer sempre as mesmas coisas. Nesse sentido, e a pensar em pessoas como eu, a Origem - Cozinha Saudável partilhou comigo três sugestões de pratos. Que são óptimos para dias mais quentes. E que permitem variar nas refeições.

Salada de quinoa e feilão preto (1 pessoa)
Ingredientes:
1/2 caneca de quinoa
1 caneca de feijão preto
1/2 abacate grande ou 1 pequeno
1/2 caneca de tomates cherry
1/2 iogurte grego
1/2 punhado de coentros frescos
Sal
Pimenta preta

Ingredientes para o molho:
2 colheres de sopa de tahine
1 dente de alho
2 colheres de sopa de molho de soja
1 colher de sopa óleo de sésamo
4 colheres de sopa de água
Sumo de 1/2 limão

Confecção:
1. Lavar a quinoa e cozê-la com o dobro da água (uma caneca), 1/2 colher de chá de pasta de sésamo tahine, sal e sumo de 1/3 lima.
2. Cozer o feijão preto por 30/40 minutos, demolhado previamente por 24 horas, ou utilizar feijão de frasco de vidro bem escorrido e passado por água corrente;
3. Monte o prato com a quinoa, o feijão, o abacate e os tomates cortados e 1/2 colher de iogurte grego temperado com sal e pimenta preta moída na hora;
4. Faça o molho com os ingredientes descritos em cima e passe com a varinha mágica;
5. Verta o molho sobre a salada e polvilhe no final com coentros picados.


Salada de bulgur e hummus (1 pessoa)
Ingredientes:
1/2 caneca de bulgur
1 ovo
1 caneca de rúcula
Açafrão
Sal

Ingredientes para húmus:
1 canecas de grão pré-cozido
1/2 colher sopa de pasta de sésamo tahine
Sumo de 1/3 limão
1 dentes de alho
Sal
Cominhos q.b.

Ingredientes para o molho vinagrete:
Vinagre balsâmico
Mostarda
Azeite
Sal
Pimenta

Confecção:
1. Cozer o bulgur com o dobro da água, juntamente com o sal e o açafrão (poderá colocar mais ervas aromáticas se assim o desejar);
2. Cozer os ovos e enquanto eles cozem, coloque num processador de alimentos os ingredientes para o húmus e deixe passar até ficar um creme homogéneo (ponha mais sal, caso esteja com falta);
3. Montar a salada num dos lados do prato com o bulgur, o ovo picadinho, a rúcula e o molho vinagrete. Do outro lado deverá colocar o húmus e não juntá-lo diretamente com o molho;
(Se desejar um húmus mais exótico, aos ingredientes do mesmo, poderá juntar 1/2 beterraba pequena previamente cozida ou 1/2 pimento encarnado previamente assado e misturar no preparado do húmus).


Salada de frango low calories (1 pessoa)
Ingredientes:
1 peito de frango
1/2 courgette grande ou 1 pequena
Sumo de 1/3 limão
Sumo de 1/3 laranja
Sal
Pimenta q.b

Ingredientes para o pesto:
1 punhado de manjericão
1/3 caneca de pinhões tostados numa frigideira (não necessitam de gordura)
1/3 caneca de queijo parmesão
1/3 caneca de azeite
Sal q.b.

Confecção:
1. Temperar os lombos de frango com sal, pimenta preta moída na hora, sumo de limão e laranja e grelhá-los. Depois de grelhados, cortá-los verticalmente em fatias;
2. Espiralizar a courgette e temperá-la com um fio de azeite, sumo de limão e uma pitada de sal;
3. Colocar os ingredientes do molho pesto num processador de alimentos e deixar passar até ficar um molho cremoso;
4. Montar a salada com o "esparguete de courgette", colocar o frango por cima e verter o molho pesto.
(para um empratamento mais bonito, reserve algum miolo de pinhão tostado do pesto, e coloque-o como topping e mais umas folhas de manjericão frescas).